domingo, 28 de setembro de 2014

Ah, a primeira apresentação de pôster (banner)


O trabalho que submeti para o CNEG foi aceito na modalidade pôster. De cara a gente sente aquela alegria imensa de ter o trabalho aceito (êêê!! mais pontos para a seleção!!), mas depois vem aquela sensação de "hmm...não estava tão bom assim...senão iria para apresentação oral". Bom, deixei a sensação para lá e fui cuidar de preparar o material.

E aí vem a primeira desvantagem de apresentar banner: você tem que encomendá-lo a uma gráfica. Sim, sei de congressos onde o pessoal imprime o material em várias folhas A4 e aí cola tudo no espaço reservado. No meu caso, esta não era uma opção, dado o nível do evento. E de qualquer maneira, segundo Fabiana, só se vê este tipo de "pôster" em eventos muito simples, como semanas de estudantes e afins.

Então, lá fui eu preparar o banner (de acordo com o modelo disponibilizado no site do congresso). Por causa da correria no trabalho, acabei preparando tudo 2 dias antes de viajar, o que me deixou com um prazo muito apertado para a confecção. Recomendo deixar na gráfica com pelo menos 3 dias de antecedência do dia necessário para evitar problemas. Acabei tendo que que recorrer ao meu irmão, que imprime projetos gráficos com frequência, para conseguir que a gráfica me entregasse em menos de 48h.

Como iria viajar de avião, ainda havia um outro problema: o banner tem partes de madeira, então (disse-me o funcionário da TAM) ele não pode embarcar como bagagem de mão - eu teria que despachá-lo no check-in. Podem imaginar como meu coração estava ao me despedir dele no balcão. Para protegê-lo, ainda tive que comprar um daqueles tubos de plástico, típicos do pessoal iniciante de arquitetura, engenharias, etc.

Em tempo: disse-me um amigo muito mais experiente em congressos e afins que basta abrir os tubos que compõem as extremidades do banner e retirar as tiras de madeira, despachando-as sozinhas, e então você pode levar o pôster dobrado consigo. Eu, como criatura inexperiente e desastrada, não me arrisquei. E não me arriscaria.

Continuando, lá fomos nós, eu e o banner, para o Rio de Janeiro. A apresentação foi no segundo dia de congresso, em Niterói, na UFF (Universidade Federal Fluminense...e se fala "uf", não "u-éfe-éfe", que se frise).

Apresentar banner é uma experiência muito semelhante àquelas feiras de ciência que a gente faz na escola, no primário: você fica lá em pé, parado do lado seu cartaz (pôster), rezando para que alguém apareça e para que você saiba responder às perguntas que vierem.

Eu achava que ia ser uma experiência angustiante, mas acabou sendo bem mais tranquila do que meus cenários sombrios previam (é, meu otimismo às vezes falha). A primeira coisa que te salva de 1h30 de tortura é conversar com as pessoas que estão expondo ao seu lado. No meu caso, a organização teve o cuidado de colocar os temas próximos lado a lado, então acabei ficando perto de uma mestranda que falava de gerenciamento de projetos. Daí nos juntamos a um funcionário da Petrobrás (e doutorando, salvo engano), que estava no espaço ao lado, e começamos as conversas, trocas de experiências, comentários. O tempo passou rápido.

Nesse meio tempo, sempre aparece alguém da banca para avaliar. Comigo foram dois: uma professora bem jovem, que tinha feito um trabalho semelhante e que fez comentários bastante pertinentes, e um professor já mais velho, que ouviu tudo o que eu disse com expressão de aprovação. Nada de bicho-de-sete-cabeças.

Terminada a hora e meia, é tempo de recolher o material e ficar aliviado. Eu estava na primeira rodada de apresentação, então se por um lado não havia muita gente na minha vez, eu fiquei liberada para ver trabalhos o dia todo. Houve até uma coincidência: no lugar em que eu estava, o pôster que se seguiu era de um estudante do IFAL, sobre hidroponia em São José da Tapera. A iniciativa me deixou feliz: esta é uma cidade paupérrima aqui de Alagoas, e toda iniciativa para melhoria de qualidade de vida da população é bem-vinda.

3 comentários:

  1. Que legal. Seu texto me ajudou muito. Vou apresentar um pôster em um congresso semana que vem, pela primeira vez na vida. Mas com suas dicas fiquei mais tranquilo, rsrs. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pessoa!!! =)
      Fico feliz que a dica tenha sido útil. Boa sorte na apresentação!
      Abraço!

      Excluir
  2. Olá. Tenho quatro banners pra levar no vôo. Comprei canaletas. Sendo assim, tenho que despachar a canaleta ou posso levar na mão?

    ResponderExcluir